E tudo que havia ao redor era a imensidão das ondas
Que seguiam seu fluxo contínuo, repentínuo sem pretensão de acabar
Parar ou tirar assim, uma pausa por vez

É meio que hipnotizante a forma que as cores dançam em si
Rodopiam para todos os lados
Com sua frenética dança-esquiva
Que se trata de nada menos de que tombos em si com sua maestra destreza

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s